08/02/2016

Resenha: O Andarilho das Sombras - Eduardo Kasse

Título: O Andarilho das Sombras
Série Tempos de Sangue, vol. 1
Autor: Eduardo Kasse
Editora: Draco
Ano: 2012
Páginas: 384
Sinopse: O Andarilho das Sombras, romance de Eduardo Kasse, conta uma história instigante de como as escolhas, os caminhos tortuosos e uma maliciosa promessa criaram um grande mal.
Harold Stonecross, protagonista do livro, é carismático, sedutor e fatal. Sempre envolto em mistérios enquanto caminha pelas ruelas escuras e imundas das cidades e vilas medievais da Inglaterra, Irlanda e França dos séculos XI e XII.
Toda a narrativa é permeada e entrelaçada com fatos históricos e pessoas reais, com uma visão ficcional sobre o que poderia ter acontecido – ou aconteceu…
Uma saga de deuses esquecidos, dogmas e mitos em que Harold narra as passagens da sua longa existência, repletas de conexões com tempos passados, presentes, imemoriais, vida humana e renascimento.
O mundo se tornou o seu palco. Homens, mulheres, nobres ou religiosos, não importa: sempre haverá um rastro de sangue após as cortinas baixarem.
Porque as teias do destino há muito tempo foram trançadas…
Essa é a vida do homem que, por desespero e na iminência da morte, recebeu um dom e ao mesmo tempo uma maldição…
Para ele e para a humanidade.




O Andarilho das Sombras é o primeiro volume da série Tempos de Sangue, escrita pelo Eduardo Kasse. A muito tempo eu queria começar a leitura, mas o preço dos livros e e-books não é tão legal assim pro meu bolso rs Mas por sorte, a Draco lançou uma ação para os parceiros e eu pude finalmente acalmar minhas bichas. 

Em O Andarilho das Sombras temos a história de Harold Stonecross, um renascido, misterioso, sedutor, astuto e principalmente, perigoso vampiro. O livro é narrado pelo mesmo e podemos acompanhar dois momentos distintos: seu passado como humano e seu presente como vampiro. E aqui faço minha única crítica negativa ao livro: os momentos se intercalam, uma hora Harold está narrando seu presente e em outra relembrando seu passado, mas não há uma separação distinta para isso. De um momento para o outro é só uma linha pulada, e as vezes há uma linha pulada e a narração não muda, logo, fiquei meio perdida algumas vezes. 

"Sob o olho prateado da noite, o andarilho das sombras surgirá e o chão da Irlanda se tornará escarlate e os pássaros não mais voarão ao amanhecer. O mal se multiplicará com sede devastadoras e as mães chorarão por seus filhos perdidos pela eternidade."

Harold era um menino atormentado pelo pai, que o desprezava profundamente. Um belo dia, cansou do descaso de sua família e resolveu fugir de casa. Neste momento, sua vida muda para sempre. Ele conhece diversas pessoas em sua aventura, pessoas essas que se tornam sua família. E que família! Um personagem é mais legal que o outro e todos te conquistam muito. 
No presente, temos Harold já como um vampiro, vagando por várias cidades e conhecendo boa parte da Europa. Sua estadia nunca é fixa já que depois de um tempo as suspeitas começam a aparecer. O Harold renascido é sedutor, esperto e todos os outros charmes que um vampiro possui, mas também é sofrido e carrega em seu olhar uma profunda tristeza e cansaço. A imortalidade as vezes pode ser um fardo muito pesado, as perdas são terríveis e nunca esquecidas. 

Eu gostei muito mais do Harold do presente, o Harold vampiro, não só por gostar desse tipo de "monstro" mas pela época em que ele vive. Sua jornada se passa na Europa Medieval e o autor soube muito bem como nos ambientar, sem detalhes excessivos - o que sempre é um ponto positivo para mim. Eu sinceramente ficava abismada com cada costume da época. Tenho que falar, eu sou uma pessoa bem limpinha até, tomo vários banhos por dia e saber que naquela época eles não tomavam banho e jogavam seus dejetos pela janela até arrepiou rs Assim como o Harold, que sempre gostou de tomar banho, eu achava o costume muito ruim e podia sentir o cheiro que impregnava o lugar e as pessoas. Argh. Ponto pro autor.

Como ovelhas tolas as pessoas vivem sob o manto do cotidiano. Acordam, rezam, trabalham, comem, trepam, rezam e dormem. E deveriam continuar assim. O conhecimento traz a liberdade, mas também instiga grandes dores e medos. E, às vezes, a loucura.

Harold é um personagem cativante, tanto em sua vida mortal quanto na imortal. Os demais personagens são encantadores, não há um que tenha sido mal construído. 
A escrita do Eduardo Kasse é muito boa, apesar de a história não ser de rápida leitura. Não é um livro que você vá ler em um dia, mas também não é um livro que você vá largar. O autor consegue fazer com que você sempre tenha a curiosidade de saber o que vem a seguir na história de Stonecross. 

O livro traz muitos críticas a religião também, principalmente a cristã. Na época em que se passa a história, o cristianismo está sendo inserido na Europa, as vezes a base de muito sangue. Os deuses são muito citados no decorrer da narrativa, principalmente os nórdicos, como Thor e Loki. Minha opinião sobre religião não vem ao caso, mas achei muito válidas as críticas feitas pelo autor através de Stonecross. 

Tenho que citar também que a ideia que o autor teve para a transformação de Harold em vampiro foi ge-ni-al! 
Só acho uma pena a verdadeira ação ter ficado tão para o final do livro, acho que se ela tivesse começado um pouco antes a leitura poderia ter sido mais dinâmica. E o modo como acabou simplesmente faz você querer arrancar os cabelos de tanta curiosidade. 

Recomendo muito esse livro!



21 comentários:

  1. Oi Nath!

    Já vi este livro na amazon mas não senti vontade de lê-lo. Bem, agora estou mega curiosa! rsrsrsrsrrs
    Só do enredo ser sobre vampiros, já me desperta curiosidade, depois de ler sua resenha e saber que tem uma crítica sobre religião fiquei ainda mais louca para lê-lo!
    Espero gostar tanto qto vc!

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  2. Olá, Nath.
    Primeiramente, fico muito feliz de ver que você leu O Andarilho das Sombras. Saio indicando esse livro para todos e também lá no blog, então quando vejo que alguém lê, fico feliz. rs
    Harold é incrível, um excelente personagem. Um dos melhores vampiros que já conheci. Aliás, quando você conhecer a Tita, no decorrer da série, você também vai amá-la.
    As críticas que são feitas durante a leitura da obra são excelentes e deixam o enredo ainda melhor.
    O que falar do mito da criação do vampiro? Incrível, né? Melhor explicação que já li até hoje.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do top comentarista de fevereiro. Serão dois vencedores!

    ResponderExcluir
  3. Fiquei interessado no livro pois adoro histórias envolvendo fantasia, sobrenatural, mistérios etc. A trama e os personagens parecem cativantes e super bem construídos, é tão bom ver um autor nacional tendo seu trabalho reconhecido *-* Não curto muito vampiros, mas esse parece perfeito. Abraços

    ResponderExcluir
  4. Oi Nathalia, eu não conhecia esse escritor e nem esse livro gostei bastante da sinopse é o tipo de gênero literário que eu gosto de ler e sua resenha está incrível bjs.

    ResponderExcluir
  5. Sempre achei os livros da editora Draco muito interessantes e já começa por ser nacional! Não conhecia o livro e quero muito ler! Adoro livros sobrenaturais, com mistério.

    ResponderExcluir
  6. Oie Meu bem!!!
    Nath para começar, já tive esse problema de não saber quando o personagem estava falando do passado ou do futuro por falta de separação e é uó demais!!
    Amo livros de vampiros to precisando ler um logo!! Miga essa cultura de tomar banho é herança dos nossos antepassados índios e por vivermos num país, como diz a música "num país tropical", o pessoal de fora acha estranho a gente tomar tantos banhos num dia, e na Europa é frio eles não veem necessidade de banhos como nós.
    Estranho ele criticar a inserção do cristianismo, ao que me lembro teve sangue durante a época em que a igreja já estava no poder, com as Cruzadas e a Inquisição e claro sem deixar de citar quando quiseram diminuir o poder da igreja com a reforma... Mas o autor é ele né?
    Achei bem interessante o livro, vou esperar a resenha dos próximos livros para ver se eu leio ;*

    Xo
    Alisson
    Re.View

    ResponderExcluir
  7. Oiee ^^
    Ainda não conhecia esse livro, mas fiquei curiosa para lê-lo por ele ser histórico, mesmo não sendo muito fã de histórias com vampiros. Nossa, eu odeio quando a narrativa muda de passado pra presente ou pra futuro e não há aviso prévio *-* sempre fico doida relendo tudo. Saber que o autor acertou com o livro e te deixou curiosa me fez colocar o título na minha listinha, espero encontrar o livro numa promoção...hehe'
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem? Esses dias estava bisbilhotando o site da Draco e vi esse livro, mas confesso que não me chamou muita atenção para ler a sinopse!!! Apesar de não curtir vampiros gostei muito da premissa deste livro. Agora não sei se pegaria para ler, porque não gosto quando autor mistura passado e presente deixando os leitores meio perdidos com a leitura - acho que não flui legal.!

    Quanto a transformação, provavelmente ele deixou mais para o final, porque terão mais volumes, então muitas surpresas irão rolar nos próximos "capítulos"....

    um bj

    Keyla - http://blogleituraterapia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Nath!
    Olha essa é a primeira vez que leio sobre esse livro. Opa já gostei que temos personagem vampiresco perigoso. Isso é chato quando não tem um divisor de tempo, poderia ter divido parte um e parte dois. Adoro Europa medieval. Deixou-me com vontade de ler sua resenha. Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Oi, Nath, tudo bem?
    Vi esse livro na lista da Draco mas não me animei muito em pegar. Primeiro porque tenho um pouco de preconceito com histórias que trazem, de alguma forma costumes de época (tá, eu sei, eu leio alguns mas não sou fã), segundo porque até o momento estava tentando evitar livros que tivessem continuação, o que não deu muito certo no fim, mas..
    Também gosto bastante de personagens vampiros mas pela resenha acredito que sentiria um pouco de dificuldade de me identificar com o Harold, ou mesmo torcer por ele. Sobre a narrativa ir e vir em dois tempos gosto muito mas quando não está bem delimitado me faz querer desistir do livro, estou tentando ler um livro que tem o mesmo problema, mas estou determinada.
    Fiquei um pouco curiosa para saber mais sobre os amigos dele e, principalmente, em saber como ele foi transformado, apesar de achar que isso só lendo pra saber, não é? :)
    Quero ler sobre o próximo, quem sabe não me animo?!

    Um beijo!
    Crônica sem Eira

    ResponderExcluir
  11. Oi, Nath, tudo bem?
    É a primeira vez que vejo uma resenha dessa obra, e a premissa até que é interessante, mas não se seria uma leitura que eu faria. Aparenta ser algo meio sobrenatural, estou correta? Esse não é bem um gênero que me anime, principalmente tratando-se de vampiros; e nem falemos sobre o fato de ser mais 'de época'. Leituras em tempos antigos me deixam um pouco perdida porque mesmo durante a leitura, às vezes esqueço desse 'detalhe' e penso que é uma história contemporânea - apesar de que com esse método de jogar os dejetos fora deve ser bem mais difícil de se confundir, rs, mas, enfim. Só uma pena a mudança nos tempos de narração ter sido tão instável e imprecisa. É mesmo muito confuso quando isso acontece, mais um ponto que me distancia de uma possível leitura, mas, bem, que bom que você gostou, ao menos. Por mais que a ação tenha ficado mais para o final, tratando-se de uma série, os próximos volumes certamente tendem a cobrir essa monotonia, digamos, e ter bem mais ação, acredito, rs.
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional ♥

    ResponderExcluir
  12. Sua resenha está muito boa, eu não conhecia esse autor nem o livro. Lendo um pouco mais sobre a história do livro percebi que ele não faz muito meu estilo de leituras e consequentemente não me chamou a atenção, por esse motivo não pretendo lê-lo no momento, quem sabe futuramente.

    ResponderExcluir
  13. Gostei muito da resenha.
    Pena que não faz meu gênero literário, mas apesar disso gostei muito da capa e da sinopse, não conhecia nem a obra e nem o autor, mas desejo muito sucesso a ele.

    ResponderExcluir
  14. este livro de Eduardo Kasse é muita ficção misturada com realidade, que fala de um vampiro triste. nunca vi vampiro triste ou problematico. eu gostaria muito de ler. ja anotei aqui e sera minha proxima compra bjs

    ResponderExcluir
  15. Oiiii! Que resenha linda! Eu qro mtoooo ler o livro! Li sobre ele esses dias fiquei doida e mto curiosa! Bjs!

    ResponderExcluir
  16. Oiiii! Que resenha linda! Eu qro mtoooo ler o livro! Li sobre ele esses dias fiquei doida e mto curiosa! Bjs!

    ResponderExcluir
  17. Ooi!

    Eu li a sinopse já pensando "que livro fué, como que ela me dá 4 estrelas?????"
    Aí eu descobri que era sobre vampiro, e aparentemente não um desses vampiros nadaver tipo os da Meyer. hahaha (desculpa, gente. Gosto de vampiro Oldschool tipo Bram Stocker e Anne Rice).
    E ainda por cima se passa numa época medieval!!! Aim meu coração hahaha

    ResponderExcluir
  18. Lendo a sinopse, confesso que fiquei com um pé atrás em relação a ele, já que ela nos dá uma relação vaga do que se passa no livro. Mas lendo a sua resenha, fiquei com bastante vontade de lê-lo, apesar de não fazer muito o meu estilo. Vou lhe dá uma chance, mas não lerei agora, contudo já anotei na listinha! beijos :)

    ResponderExcluir
  19. Como verdadeira fascinada por histórias de vampiros, essa é uma série que eu quero acompanhar há tempos. Saber da época em que ela se passa só aguçou minha curiosidade, porque essa era medieval me desperta muito interesse. Além disso, a pesquisa e a perfeita inserção que o autor faz do leitor nesse universo auxiliam na hora de ler o livro. Os personagens bem construídos e com personalidades próprias também me chamam muita atenção!

    ResponderExcluir
  20. Oi!
    Ainda não conhecia O Andarilho das Sombras mas achei a historia bem interessante principalmente o Harold vampiro com todos os seus monstros e fiquei curiosa sobre essa transformação o legal dos livros de vampiros e que cada um trás algo novo para se inserir a esse mundo e gostei de temos os deus nórdicos na serie !!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, volte sempre! :)