quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Ninguém te Perguntou: Agora sou uma pessoa organizada


Oláaa! Esse é o primeiro Ninguém de Perguntou do ano e nem trago polêmicas, olha só! Dessa vez eu quero conversar com vocês sobre organização, porque sim, em 2018 eu sou uma pessoa organizada (ou quase isso).

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Caixinha de correio: Novembro/17


Alguém está um pouco atrasada, não é mesmo?
Jurava que tinha postado a caixinha de novembro galera, mas errei feio, errei rude. Então, aqui está tudo que eu recebi em novembro e logo posto a caixinha de dezembro também.

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

#DESAFIOMINHAESTANTE - TOP 3 DE Dezembro/17

Olá pessoas lindas! Alguns já sabem que eu e a Sammy do Da imaginação à Escrita criamos o #desafiominhaestante no Instagram, que consiste em postar fotos durante 7 dias, seguindo um tema para cada dia. Estamos postando um novo desafio a cada mês e tendo um retorno e participação bem legais! Quem ainda não conferiu esse desafio, é só procurar pela tag no Instagram, e claro, vem participar com a gente!
E hoje trago o top 3 de dezembro em minha opinião. A Sammy já fez esse post no blog dela com as escolhas dela, não deixem de conferir.

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Resenha: O Hobbit - J. R. R. Tolkien

Título: O Hobbit
Autor (a): J. R .R. Tolkien
Gênero: Aventura, fantasia, juvenil
Editora: Martins Fontes
Ano: 2012
Páginas: 304
Avaliação: 
Compre: Amazon
Sinopse: Os hobbits são seres muito pequenos, menores do que os anões. São de boa paz, sua única ambição é uma boa terra lavrada e só gostam de lidar com ferramentas manuais. Este livro tem como personagem central o hobbit Bilbo Bolseiro. Ele vive muito tranquilo até que o mago Gandalf e uma companhia de anões o levam numa expedição para resgatar um tesouro guardado por Smaug, um dragão enorme e perigoso.


segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

O Pobre Leitora em 2017


Bom dia! Hoje vim fazer um resumão de tudo o que aconteceu com o blog neste ano que passou. Se perdeu alguma resenha ou quer conferir algo, a hora é agora!

sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

Resenha: Não me abandone jamais - Kazuo Ishiguro

Título: Não me abandone jamais
Autor (a): Kazuo Ishiguro
Gênero: Ficção científica
Editora: Companhia das Letras
Ano: 2016
Páginas: 344
Avaliação: ★★★
Compre: Amazon - Submarino
Sinopse: Kathy, Tommy e Ruth são clones criados para doar órgãos. Tendo esse cenário de ficção científica por pano de fundo, e o triângulo amoroso como gancho, Kazuo Ishiguro fala de perda, de solidão e da sensação que às vezes temos de já ser "tarde demais". Finalista do Man Booker Prize 2005.
Kathy H. tem 31 anos e está prestes a encerrar sua carreira de "cuidadora". Enquanto isso, ela relembra o tempo que passou em Hailsham, um internato inglês que dá grande ênfase às atividades artísticas e conta, entre várias outras amenidades, com bosques, um lago povoado de marrecos, uma horta e gramados impecavelmente aparados. No entanto esse internato idílico esconde uma terrível verdade: todos os "alunos" de Hailsham são clones, produzidos com a única finalidade de servir de peças de reposição.
Assim que atingirem a idade adulta, e depois de cumprido um período como cuidadores, todos terão o mesmo destino - doar seus órgãos até "concluir". Embora à primeira vista pareça pertencer ao terreno da ficção científica, o livro de Ishiguro lança mão desses "doadores", em tudo e por tudo idênticos a nós, para falar da existência. Pela voz ingênua e contida de Kathy, somos conduzidos até o terreno pantanoso da solidão e da desilusão onde, vez por outra, nos sentimos prestes a atolar.


Resenha publicada originalmente no blog Da Imaginação à Escrita