27/04/2016

Indicando: Dois lados, Duas vidas - Karen Alvares

Título: Dois lados, Duas vidas
Autora: Karen Alvares
Editora: Cata-vento
Ano: 2015
Páginas: 52
Sinopse: Você é capaz de perdoar? E de perdoar a si mesmo?

Vivian e Gabriel se encontram, desencontram e se perseguem por toda uma vida – ou vidas. Os dois provam intensamente o amor, a dor e o ódio. Em Alameda dos Pesadelos você conheceu a história de Vivian. Agora você pode conhecer a de Gabriel.
Nos dois contos de Dois Lados, Duas Vidas Vivian e Gabriel revelam outra parte de suas vidas.
Toda história tem dois lados. Está na hora de conhecê-los.





Hoje é dia de mais um Indicando aqui no blog e mais uma vez é da querida autora Karen Alvares. 
Dessa vez venho comentar sobre Dois Lados, Duas Vidas, que contem dois contos com os personagens de Alamedas dos Pesadelos, que vocês podem ler a resenha aqui, caso queiram.

No primeiro conto, narrado por Vívian, vamos acompanhar o último dia de vida de Joshua, o primeiro namorado e amor de sua vida. É um conto bem interessante, bem reflexivo e da pra ter uma noção melhor de como era o relacionamento dos dois e porque a Vívian amava tanto Joshua, que é um cara bem legal.
No segundo conto temos Gabriel no comando, e vamos acompanhar seu encontro com a Rainha e ter um flashback de uma vida sua com Vívian. 

Os dois contos são bem legais e como sempre, a escrita da Karen é maravilhosa, porém, não consegui gostar de nenhum dos dois da mesma forma que gostei de Alamedas. Vejam bem, na apresentação a autora nos fala um pouco sobre os contos e menciona que iremos conhecer um outro lado de Vívian, como ela era antes de todas as coisas ruins acontecerem, mas eu não encontrei um Vívian diferente, pra mim ela era a mesma Vívian melancólica que eu já conhecia, talvez até um pouco mais dramática pela ferida ser ressente. Talvez isso se deva ao fato de a narração ter sido feita pela Vívian pós-acidente, contando suas lembranças daquele dia. 
E quanto ao Gabriel, bom, em Alameda eu tinha raiva e depois senti pena dele. Nesse conto a pena foi embora, por conta de uma única frase, sim, isso mesmo, uma frase. Não vou dizer qual, mas essa frase me fez vê-lo como um homem cruel novamente. 

Mas não, não desgostei dos contos, só esperava encontrar aquele encantamento que eu tive por Alameda. Talvez se tivesse lido-os na mesma época, minha opinião tivesse sido diferente, talvez não, quem sabe? 
Mas é claro que eu recomendo Dois Lados, Duas Vidas para todos que leram Alameda dos Pesadelos. 

3 comentários:

  1. Oi Nath!

    Adoro sua sinceridade! ;)

    Ainda não li Alameda dos Pesadelos, mas quero. Adoro a escrita da autora e tenho alguns contos dela no meu kindle que comprei recentemente. Agora só me falta tempo para lê-los!

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  2. Oi Nath, sua lindona! <3
    Obrigada pela resenha e pela sinceridade! Fiquei curiosa com a frase (mas você já matou ela hahahaha). Acredite, eu também fiquei brava com aquilo, mas era necessário. Como eu te disse, vocês ficam com pena do Gabriel, mas eu nunca disse que ele é legal ou foi legal um dia! rsrs
    (Nem a Vívian... ops)
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  3. Ai, Nathi! Esses comentários seus sobre a Karen sempre me deixam com vontade de ler mais e mais da autora. Culpa sua que acabei gostando tanto IHAUHAUIAOHAI
    Beijos
    Sil - Estilhaçando Livros

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, volte sempre! :)