04/04/2016

Resenha: Tudo e todas as coisas - Nicola Yoon

Título: Tudo e todas as coisas
Autor: Nicola Yoon
Editora: Novo Conceito
Ano: 2016
Páginas: 304
Sinopse: "Minha doença é tão rara quanto famosa. Basicamente, sou alérgica ao mundo. Qualquer coisa pode desencadear uma série de alergias. Não saio de casa. Nunca saí em toda minha vida. As únicas pessoas que já vi foram minha mãe e minha enfermeira, Carla. Eu estava acostumada com minha vida até o dia que ele chegou. Olho pela minha janela para o caminhão de mudança, e então o vejo. Ele é alto, magro e está vestindo preto da cabeça aos pés. Seus olhos são de um azul como o oceano. Ele me pega olhando-o e me encara. Olho de volta. Descubro que seu nome é Olly. Talvez eu não possa prever o futuro, mas posso prever algumas coisas. Por exemplo, estou certa de que vou me apaixonar por Olly. E é quase certo que será um desastre."




A resenha desse livro vai ser muito, muito difícil. Eu senti tanta coisa durante a leitura - do mais puro amor ao mais doloroso ódio - que não sei como posso transmitir isso pra vocês.

Como já diz a sinopse, Madeline sofre de uma doença gravíssima, a IDCG: Imunodeficiência Combinada Grave, conhecida como doença da criança na bolha. Graças a essa doença, Madeline tem alergia a quase tudo, qualquer coisa pode desencadear uma reação que pode vir a leva-la a morte, por isso, ela vive trancada dentro de sua casa, que é preparada especialmente para o caso dela. Tudo é branco, desde as paredes as suas roupas, a comida não varia muito, ela não pode sair nunca e visitas não são permitidas, as únicas pessoas que ficam dentro da casa são sua mãe e sua enfermeira, Carla.
Madeline está a 18 anos vivendo assim, ela não sabe o que há La Fora, ela não sabe o que é frequentar uma escola ou ser tocada por alguém. Ela não sabe o que é ter uma vida normal.

Com a narrativa em primeira pessoa feita pela Madeline, logo de cara ela já nos avisa que já leu mais livros do que nós e isso é incontestável. Os livros são o meio de Madeline conhecer o mundo e poder viajar. Sua vida é muito solitária mas ela não reclama, pelo contrário, é feliz da maneira que pode e agradece pelos momentos de sua vida pautada pela rotina. 
Tudo ia bem até o dia em que uma família se muda para a casa vizinha e com essa mudança surge Olly, um menino que só se veste de preto, gosta de escalar paredes e parece um tanto apático. Logo de cara, Madeline se vê hipnotizada pelo garoto e de alguma forma, eles entram em contato. Mas como construir uma amizade se você não pode ver ou tocar a pessoa? Pior ainda, como aguentar uma paixão avassalador na sua condição? 

LINDO. REVOLTANTE. MARAVILHOSO. Tenho vários adjetivos para dar a esse livro, mas fiquemos com esses três por enquanto. Num primeiro momento fiquei empolgada com o livro apenas por conta de sua linda edição, achei que seria mais uma leitura legal mas que não me marcaria. Estava redondamente enganada! Tudo e Todas as Coisas me marcou de um jeito forte, profundo. Deixou uma marca que nunca mais irá sair. 
Logo no começo já me senti encantada por Madeline. Reparem bem na condição dela e tentem imaginar como seria sua vida com IDCG. Parece impossível. Mas não para ela. Mesmo passando toda sua vida dentro de uma casa insonsa, mesmo não conhecendo o mundo La Fora ou pessoas, Madeline não reclama. Ela aproveita seus livros, seus jogos, seus filmes, a presença da mãe e de Carla e isso foi o que mais ficou em mim num primeiro momento. Eu reclamo de TANTA coisa que não chega nem perto de passar uma vida inteira trancada e quase totalmente sozinha e ela não, ela gostaria de ter meus problemas. É uma coisa e tanto para se pensar.

A história é envolvente do início ao fim. A escrita da autora é uma das mais gostosas e fico impressionada que seja seu primeiro romance. E falando em romance, o envolvimento de Madeline e Olly é lindo e empolgante, é impossível não torcer pelos dois adolescentes. Aliás, Olly é um garoto que também tem problemas sérios em casa e eu quis muito que esses problemas fossem resolvidos para vê-lo feliz. A todo momento eu tinha vontade de pegar esses dois no colo e abraçar até tudo ser lindo.
Os personagens são poucos mas maravilhosos. Não posso deixar de falar de Carla, a enfermeira mais legal que já vi. Ela é uma pessoa muito boa, sábia, amorzinho. Ela é demais! 
A mãe da Madeline... bom, prefiro não comentar. 

O final do livro me estraçalhou de dentro pra fora, pegou meu coração e pisou em cima. Eu vi tudo vermelho, saiu fogo dos meus olhos. Sério, eu fiquei DESESPERADA no final, sem saber o que fazer da minha vida. Se vocês lerem o livro, vocês vão entender. É uma coisa absurda! Minha mente não consegue absorver isso. 

A edição feita pela Novo Conceito está mais do que maravilhosa. A capa é lindíssima, as folhas são grossas, as letras são ótimas e o livro é cheio de ilustrações e outras coisinhas especiais. Acho que foi o livro mais lindo que eu já vi a editora. É puro amor. 

Ao final dessa resenha só posso implorar pra que vocês leiam esse livro. Eu juro, vocês não vão se arrepender. É uma das melhores histórias da minha vida, sem exagero. Leiam e venham conversar comigo, por favor. Agora com licença, vou voltar a abraçar meu exemplar.

15 comentários:

  1. Oi Nath!

    Vou ler este livro para o blog da Mari, estou esperando chegar. Eu amei a sinopse, por isso fui correndo pedir ele! rsrsrsrsr Sei que vou chorar horrores, mas quero conhecer essa história!
    Adorei sua resenha, sei bem o que vc sentiu durante a leitura, tem lvros que foram feitos para nos desafiar neh? *o*

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  2. Oie...
    Acho que já devo ter lido umas cinquenta resenhas desse livro rsrsrs... Mas, a sua foi a que mais chamou a atenção, visto que está claro os seus mais puros sentimentos em relação ao livro.
    Depois de ler sua resenha é impossível não desejar o livro.
    Bjão

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Ai tô com medo. Sério.
    Eu li COMO EU ERA ANTES DE VC e me senti estraçalhada assim tambem, no final achei magnífico, mas sofre pra cacete. Tô com medo de sofrer desse jeito de novo, mas com medo de perder uma excelente obra por não ler.
    Que faço? Eu sei, leia né? Vou tomar coragem hahahaha
    Amei sua resenha...

    >> Vida Complicada <<

    ResponderExcluir
  4. Ai tô com medo. Sério.
    Eu li COMO EU ERA ANTES DE VC e me senti estraçalhada assim tambem, no final achei magnífico, mas sofre pra cacete. Tô com medo de sofrer desse jeito de novo, mas com medo de perder uma excelente obra por não ler.
    Que faço? Eu sei, leia né? Vou tomar coragem hahahaha
    Amei sua resenha...

    >> Vida Complicada <<

    ResponderExcluir
  5. Oi Nathalia,
    lembro de ter lido um livro que me deixou exatamente como você está, em desespero e ao mesmo tempo apaixonada.
    Não conhecia o lançamento desta obra, mas depois desta resenha, do seu desespero, me peguei fascinada e louca para ler e saber o que aconteceu no final para você ficar arrasada. Mas, também, por que como é a vida desses dois, o que o amor faz com eles... Preciso saber e para isso só lendo.
    Parabéns pela resenha, amei!

    Beijos Ana Zuky
    http://www.meuinfinito.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oiii Nathalia, tudo bem?
    Eu tenho muuuita vontade de ler este livro, acho o tema abordado um encanto. Fiquei bastante curiosa em relação ao final, no qual realmente despertou minha vontade e curiosidade em ler <3 a edição também está muito boa!
    Beijão linda

    ResponderExcluir
  7. Eu sou a chata diferentona que não gosta dessa capa. Eu falo desde quando a vi que parece um livro de colorir iUHAUHOA mas okay.
    Olha, gostei da forma como você comentou sobre o livro e o quanto ele mexeu com você, Nathi. Para ser sincera as resenhas que tinha lido só exaltaram a obra mas deixaram de lado esse tipo de sentimento e provavelmente pelo genero dele é algo esperado reações como a sua. Sua experiencia pareceu melhor do que para as outras pessoas. E agora eu fiquei curiosa para ler só para saber o final.
    E assista Jimmy Bolha ♥
    Beijos
    Sil - Estilhaçando Livros

    ResponderExcluir
  8. Uau Nath, vc definitivamente me convenceu a ler o livro. Faz tempo que não leio uma resenha tão cheia de paixão como a sua, arrasou geral!
    Eu tinha visto algumas pessoas comentando a respeito do livro, mas não tinha lio nenhuma resenha. A história parecia interessante, mas achei que seria mais do mesmo. E lendo o que vc escreveu, percebi que é bem diferente do que estava imaginando.
    Fico aqui pensando nesse final. Se for o que eu estou pensando é certeza ficar com sangue nos olhos também. Se eu gostasse de spoiller iria no face pedir pra tu me contar o que é. hahaha Mas prefiro descobrir sozinha.
    Beijos
    Coisas de Meninas

    ResponderExcluir
  9. Entendo bem essa sensação do mais puro amor ao mais doloroso ódio... amei a leitura desse livro mas ele causa mesmo esse misto de sentimentos na gente, não tem como ser diferente com tudo o que acontece. No primeiro momento o que mais me tocou foi a atitude da Madeline também,, realmente a gente reclama demais e foi fascinante ver como ela estava satisfeita com a própria vida. O final é mesmo uma coisa impossível de absorver, e eu também abracei meu livro quando terminei a leitura.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  10. Oii Nath!
    Uaal que sinopse linda!
    Me identifiquei mto com esse livro, talvez pelo momento em q estou vivendo...Qro mto conhecer a fundo essa história que pelo que ando lendo, está incrível!
    Parabéns pelo post, adorei!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Uau!!! Que livro marcante! Estou chocada com sua resenha. Este livro já estava em minha lista de leitura e, após a sua resenha, posso passa-lo na frente.
    Essa menina que tem alergia a tudo deve ter uma vida bem complicada. Gostei de saber que a história é envolvente e lhe provocou os mais diversos sentimentos.
    A paixão que chega na vida dela de repente me deixou muito curiosa e esse final já me deixa angustiada desde agora!
    Beijos!

    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Claro que eu não iria querer ter essa doença, mas que eu não reclamaria de ficar uma semana em casa só lendo, isso é certo. Não conhecia a doença por esse nome, e nunca li uma obra do tipo, fiquei comovida com a trama toda. Imagino que deve dar um misto de emoções ao leitor mesmo.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  13. Oiiii, tudo bem?????
    Agora fiquei curiosa com esse final hahahha. Estava imaginando outra coisa já :3 Mas minha imaginação de leitora, já criou outra possibilidade aqui :3
    Quando este livro lançou, não estava assim tão a fim de ler. Mas depois de ver tantas resenhas maravilhosas, como a sua, fica impossível não querer ler =D
    A história me lembra muito Jimmy, o menino bolha. Mas isso não é ruim. Só aumenta a vontade de ler o livro, na verdade :3
    Beijoooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi, tudo bem?
    AI MEU DEUS! GENTEEEE. Já tô me imaginando lendo esse livro e também vou chorar horrores. Vou sofrer bastante e eu sou uma manteiga derretida.
    Não sei se tenho estrutura emocional para esse livro, mas sua resenha foi tão brilhante e que já fiquei emocionada e torcendo para eles ficarem juntos. AIII. Preciso conhecer essa história. Obrigada pela dica.

    Beijos
    www.leitorasempre.com

    ResponderExcluir
  15. Ei, tudo bem?
    Esse parece ser um livro que vai marcar depois que realizada a leitura. É bem no estilo que eu gosto e espero poder ler em breve, porque só vi bons comentários sobre ele.

    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, volte sempre! :)