19/05/2017

Resenha: Branco como a Neve - Salla Simukka


Título: Branco como a Neve
Branca de Neve, volume 2.
Autor (a): Salla Simukka
Gênero: Young Adult, Mistério, Suspense, Drama
Editora: Novo Conceito
Ano: 2017
Páginas: 224
Compre: Amazon - Saraiva - Submarino
Sinopse: Recuperando-se do terror que vivenciou nas mãos da máfia, Lumikki tem a chance de deixar a Finlândia, se livrando das roupas pesadas, das lembranças sombrias... e do perigo. Ela só quer ser uma garota normal, misturar-se à multidão de turistas e aproveitar as férias. Quando Lumikki conhece Zelenka, uma jovem misteriosa que alega ter o mesmo sangue que ela, as coincidências são inquietantes. Rapidamente ela se vê envolvida no mundo triste daquela mulher, descobrindo peças de um mistério que irá conduzi-la a uma seita secreta e aos mais altos escalões do poder corporativo. Para escapar dessa trama asfixiante, Lumikki não poderá fazer tudo sozinha. Não desta vez.



Quando finalizei Vermelho como o Sangue eu não tinha certeza se iria continuar a série, pois mesmo que o livro tenha me agradado um pouco, não tinha se sobressaído como o esperado. No entanto, com o anúncio de Branco como a Neve e constando essa linda capa, como resistir? Com pouco mais de 200 páginas, este segundo volume da série Branca de Neve pode ser lido rapidamente, a escrita de Salla Simukka é envolvente, porém até simples demais, a trama em si tem um fio do ótimo, mas faltou um aprofundamento e desenvolvimento melhor por assim dizer. 


Todos os acontecimentos envolvendo Lumikki são intensos, mas a facilidade que ela escapa de tudo é surreal, ou ela é muito sortuda ou realmente habilidosa... Até dá para relevar estes e outros furos no enredo por conta de outros pontos interessantes da trama, como os segredos da família de Lumikki e as pessoas misteriosas que a personagem encontra ao longo do enredo. O mistério sem dúvidas é o ponto alto da trama, desde o surgimento de Zelenka como a irmã perdida da protagonista, como o próprio comportamento da mesma perante algo perturbador que passa a ligar as possíveis irmãs. 

No entanto a ação, a investigação e até o desfecho acabam pecando, sendo pouco explorados e tendo a conclusão ou muito fácil ou rápida demais. Mas ainda assim, Branco como a Neve e seu antecessor são leituras boas, entretém e envolvem, este segundo volume consegue superar o primeiro livro, mas não é excepcional, é uma leitura “Ok!”. Mas independente disto, eu quero continuar a série principalmente para saber o desfecho de toda aventura de Lumikki. A narrativa é em terceira pessoa, sendo seu maior foco na protagonista e em outras situações nos demais personagens, os capítulos sempre possuem um gancho bom, fazendo com que a leitura se torne envolvente e mesmo com os pontos fracos, Branco como a Neve é um livro que te deixa grudado nas páginas, mas não passa disto, não há algo entre surpreendente ou que faça o leitor cair de amores, ou seja, é um enredo bom mas faltou tempero. 

Quanto aos personagens, talvez só Lumikki tenha um aproveitamento legal, neste livro temos mais um vislumbre do passado da personagem, mostrando o motivo do porque ela é um pouco fria e com dificuldade de aceitar a aproximação de outras pessoas, foi um detalhe legal de conhecer e que preenche algumas lacunas de Vermelho como o Sangue. A respeito da edição, a diagramação é simples, fonte confortável, detalhes na numeração dos capítulos, folhas amareladas, tudo muito bem vindo para proporcionar uma boa leitura. A capa é muito bonita, gosto bastante da arte feita para a trilogia, a revisão também merece destaque pois está ótima. Enfim, apesar das ressalvas e mesmo parecendo que há mais pontos negativos que positivos, acredito que esta é uma série legal e recomendo caso se você tem interesse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, volte sempre! :)