12/05/2017

Resenha: Irmãos de Sangue - Nora Roberts

Título: Irmãos de Sangue
Trilogia A Sina do Sete, volume 1
Autor(a): Nora Roberts
Gênero: Romance, sobrenatural, fantasia, ficção
Editora: Arqueiro
Ano: 2017
Páginas: 288
Compre: Amazon - Saraiva - Submarino
Sinopse: A misteriosa Pedra Pagã sempre foi um local proibido na floresta Hawkins. Por isso mesmo, é o lugar ideal para três garotos de 10 anos acamparem escondidos e firmarem um pacto de irmandade. O que Caleb, Fox e Gage não imaginavam é que ganhariam poderes sobrenaturais e libertariam uma força demoníaca.
Desde então, a cada sete anos, a partir do sétimo dia do sétimo mês, acontecimentos estranhos ocorrem em Hawkins Hollow. No período de uma semana, famílias são destruídas e amigos se voltam uns contra os outros em meio a um inferno na Terra.
Vinte e um anos depois do pacto, a repórter Quinn Black chega à cidade para pesquisar sobre o estranho fenômeno e, com sua aguçada sensibilidade, logo sente o mal que vive ali. À medida que o tempo passa.
Caleb e ela veem seus destinos se unirem por um desejo incontrolável enquanto percebem a agitação das trevas crescer com o potencial de destruir a cidade.
Em Irmãos de Sangue, Nora Roberts mostra uma nova faceta como escritora, dando início a uma trilogia arrebatadora em que o amor é a força necessária para vencer os sombrios obstáculos de um lugar dominado pelo mal.


Irmãos de Sangue é um romance sobrenatural que traz a história de Cal, Fox e Gage, 3 meninos que são amigos desde o ventre de suas mães, nasceram no mesmo dia, moram na mesma cidade e nunca se separaram. Em seu aniversário de 10 anos, eles resolvem acampar na floresta Hawkins, que é mal vista pelos moradores da cidade por conta de suas lendas e coisas estranhas. 
Com toda a coragem que só a infância pode dar, os 3 amigos vão comemorar sua primeira década de vida na Pedra Pagã, mas o que não esperavam era que essa noite ficaria marcada para sempre em suas vidas e na cidade de Hawkins Hollow. Ao fazerem um pacto de sangue para serem amigos para sempre, os meninos despertam um mal antigo e poderoso que os afeta diretamente. Desse dia em diante, a cada 7 anos, a cidade é tomada por histeria durante 7 dias, um período de puro horror e violência onde os 3 amigos tentam a todo custo proteger a todos e vencer esse mal. 

Neste ano, quando se completam 21 anos desde seu décimo aniversário, os amigos, que agora são homens formados, se preparam pra mais uma semana de inferno, possivelmente a última de suas vidas. Porém, dessa vez eles tem ajuda de 3 mulheres que parecem ter ligação com tudo o que acontece e talvez, só talvez, eles tenham uma chance de vencer o demônio.

Sou fã de Nora Roberts como todo mundo aqui sabe, mas ainda não tinha me deparado com suas histórias de romance sobrenatural, logo, este foi meu primeiro contato com esse tipo de livro vindo dela. Não posso negar que gostei muito da história e quero muito ler os próximos volumes, mas não me senti completa e satisfeita da mesma forma que me sinto ao ler os romances água com açúcar da autora. 
Irmãos de Sangue é um bom livro, com uma história que tem tudo para render muito e ser extremamente agradável, tem todos os elementos de um romance de Nora Roberts e ainda traz um mistério pra lá de interessante, mas mesmo assim, não consegui me conectar como sempre. 

Pelo seu teor sobrenatural, senti falta de uma maior elaboração do enredo, em algumas cenas me vi até um pouco confusa com o modo como foram construídas. Senti em diversos momentos que mesmo Nora Roberts sendo muito boa em criar histórias, ela peca no aprofundamento que esse tipo de enredo necessita. Mesmo conseguindo visualizar a história, parece que falta um certo detalhamento de cenas e principalmente, uma indicação de quem diz as falas. Uma história narrada em terceira pessoa, com foco em 6 personagens interagindo ao mesmo tempo precisa de um travessão aqui e um nome ali para os diálogos ficarem mais claros. É uma coisa que parece ser muito boba mas que eu acho que melhoraria muito a experiência da leitura. 

Outra coisa que me fez desanimar um pouquinho da história é a principal personagem feminina, Quinn Black. Apesar da autora sempre construir personagens bem interessantes e no mínimo legais, não consegui me sentir conectada com Quinn e na maior parte do tempo a achei chata, irritante e estereotipada, mesmo que pareça que a autora tenha tentado fugir dos rótulos. O personagem masculino, Cal, pelo contrário, conseguiu me agradar e me convencer. Todos os outros personagens me pareceram críveis e simpáticos. 

O romance segue o padrão Nora Roberts de ser, um pouco rápido mas compreensível, principalmente pelo teor sobrenatural da história e toda ligação que ela traz. A amizade entre os 3 rapazes é bonita e gostei de ver os três juntos. 

Por fim, afirmo que Irmãos de Sangue é um bom livro e a trilogia tem um potencial tremendo, mas espero que o próximo volume seja melhor, principalmente por saber o próximo casal a ser formado. Mesmo esta resenha parecendo ser mais negativa do que qualquer outra coisa, eu gostei sim do livro e o recomendo muito, só que não posso negar que não me senti da mesma maneira que em outros livros da autora. 
Quanto a edição, segue o padrão da editora e é bem simples como sempre, com alguns errinhos bobos e uma capa que tem tudo a ver com a história. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, volte sempre! :)