13/05/2016

Resenha: Fangirl - Rainbow Rowell

Título: Fangirl
Autor: Rainbow Rowell
Editora: Novo Século
Ano: 2014
Páginas: 424
Sinopse: Cath é fã da série de livros Simon Snow. Ok. Todo mundo é fã de Simon Snow, mas para Cath, ser fã é sua vida – e ela é realmente boa nisso. Vive lendo e relendo a série; está sempre antenada aos fóruns; escreve uma fanfic de sucesso; e até se veste igual aos personagens na estreia de cada filme.
Diferente de sua irmã gêmea, Wren, que ao crescer deixou o fandom de lado, Cath simplesmente não consegue se desapegar. Ela não quer isso. Em sua fanfiction, um verdadeiro refúgio, Cath sempre sabe exatamente o que dizer, e pode escrever um romance muito mais intenso do que qualquer coisa que já experimentou
na vida real.
Mas agora que as duas estão indo para a faculdade, e Wren diz que não a quer como companheira de quarto, Cath se vê sozinha e completamente fora de sua zona de conforto.
Uma nova realidade pode parecer assustadora para uma garota demasiadamente tímida. Mas ela terá de decidir se finalmente está preparada para abrir seu coração para novas pessoas e novas experiências.
Será que Cath está pronta para começar a viver sua própria vida? Escrever suas próprias histórias?



Cath e Wren são irmãs gêmeas, tem 18 anos e estão entrando na faculdade agora. A história começa com o primeiro dia delas como calouras, só que Wren está toda animada e Cath está morrendo de medo. 
Cath é o tipo de menina ingênua e dita como nerd. Ela é fã n°1 de Simon Snow, uma série de livros infanto-juvenil que lia quando era criança. Só que ser só fã não estava mais bastando depois de um tempo. A dois anos, Cath se tornou Magicath e escreve a fanfic Vá em Frente, uma das mais famosas da internet, com milhares de acessos e comentários a cada capítulo. A vida de Cath é isso, tudo gira em torno de Snow. Ela não tem muitos amigos (não tem nenhum) e essa realidade continua na faculdade, até mesmo porque ela não se esforça pra isso. Ela não é igual aos outros calouros e não se encaixa nesse mundo.
Com uma colega de quarto 100% diferente de si e que trás de bagagem um amigo bem estranho, Cath se vê mais perdida a cada dia que passa naquele lugar, afinal, nem com sua irmã ela pode contar mais, já que a mesma esta vivendo la vida loca de festas, garotos e tudo mais que a faculdade pode proporcionar. Além dessas preocupações e momentos solitários, Cath ainda se preocupa com o pai sozinho em casa e que pode ter um momento de maluquice a qualquer hora. Tudo parece errado e Cath não está pronta pra isso, mas pode haver uma luz no fim do túnel quando o amor aparece e Cath se vê de frente de uma vida totalmente diferente e desafiadora.

Fangirl foi uma decepção. Ponto. 
Vindo de uma autora tão bem falada na internet eu esperava um livro muito melhor, criei expectativas e o que encontrei foi uma história boba e irritante e vou lhes dizer o porquê.
A primeira coisa que me irritou foi a Cath. Ela é uma menina muito irritante pra mim, sério. Não há nada de errado em ser fanático por alguma coisa (ou tem? Isso é considerado doença?) mas Cath extrapola. Sua vida gira em torno de Simon Snow, ela veste, come, dorme e pensa em Simon Snow. Ela tem 18 anos, está na faculdade! É hora de acordar pra vida e pensar "alô, tenho matérias para estudar, coisas para fazer, minha vida está começando". É claro que você não precisa mudar seu jeito ou deixar suas coisas de lado só porque entrou na faculdade, mas é um momento de responsabilidade na vida sim, as coisas vão mudar sim e tá na hora de tomar a rédea de algumas situações, só que Cath não faz isso! Ela continua no seu mundinho mágico e perfeito. Além disso, estou cansada do estereótipo que fazem de nerds/cdfs/geeks. Cath é super inteligente, conhece cultura pop além do Simon Snow e não tem amigos, se veste mal, não cuida da aparência, é reclusa, se incomoda com tudo o que os outros da mesma idade fazem, é tão ingênua que chega a dar sono, etc. Viram quanta coisa eu citei? Várias dessas coisas ou todas eu já vi em outros personagens nerds por aí. Essa não é a realidade! Podem até existir pessoas assim mesmo, nada impede, mas como nerd a 20 anos eu me sinto até ofendida com uma descrição dessas!
Wren também não me conquistou, em 99% do livro ela foi puro egoísmo pra mim. 

A escrita de Rowell é boa, bem jovial e rola legal, dá pra ler rápido porém a repetição do termo "gente" acabou me incomodando. A expressão "gente" (imagine você dizendo "Gente! Como assim?" para ter noção de onde a expressão se encaixa) foi colocada tanto nos diálogos quanto na narração, que era feita em 3° pessoa. Foi desnecessário demais e me incomodou sim, a ponto de eu ter que citar isso.

A história até metade do livro foi bem chata, nada de tão interessante assim acontecia, o livro foi me pegar mesmo lá pela página 260. Aí sim, eu pensei "agora vai!". Foi indo, indo, indo, e caiu num buraco sem fim. Deixa eu me explicar melhor. A partir da página 260 mais ou menos, é que temos realmente a descoberta de uma atração, de um romance, que vem sendo trabalho desde o começo sim, mas que só fica explícito naquele momento e essa parte foi muito legal, principalmente por conta do personagem homem que não citarei o nome. Quando eu comecei a gostar e rir, o livro foi e acabou. Puff. O fim foi decepcionante demais! Foi como se tivessem acabado as folhas ou as ideias. Foi um final bem bosta. 

Outra coisa que desgostei muito, achei até meio ridículo, é que o livro é cheio de partes dos livro do Simon Snow e da fanfic da Cath, e adivinhem só? Não acrescenta em nada na história!!!! Eu pulei todas essas partes e só ganhei tempo. Aliás, essa tal história de Simon Snow é uma cópia barata de Harry Potter. Li em algum lugar que a autora quis fazer uma homenagem pra HP, mas cara, fizesse uma coisa melhor, citasse ele, sei lá, mas não "criasse" uma coisa tão na cara assim! 

O que vale a pena nesse livro então? Pra mim, o personagem Levi é o que faz valer a leitura. Ele é totalmente alto astral, é uma pessoa muito boa e feliz, é muito apaixonante. É um cara que eu adoraria ter como amigo. A relação do pai com as meninas, mais com a Cath, apesar de conturbada pelos traumas familiares, também é legal de se ver.

Por que eu dei 3 estrelas pra um livro que reclamei tanto? Porque eu sou louca! Era pra ser 2, mas resolvi dar 3 porque as páginas que eu gostei, eu realmente gostei, me senti feliz lendo, esqueci por um momento as coisas ruins. Só por isso. Tirem suas próprias conclusões desta resenha mal humorada hahaha

11 comentários:

  1. Oi Nath!

    kkkkkk rachando de rir aqui! Vc é terrível sabia? O.o

    Bem, eu adoro os livros da autora, já li dois e tenho este e mais um dela na minha estante e pretendo ler. Concordo em muitas partes com vc, tenho certeza que vou ficar "p" da vida com a Cath, mas mesmo assim, quero lê-lo.

    Uma pena o livro não ter te agradado. Mas não desista! leia Eleonor e Park ou Ligações. Foram os dois que li e gostei muito!

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  2. Hehe, como pode uma opinião mudar assim tão drasticamente durante uma leitura de resenha? Hiuahiua. Comecei a ler e já fui de cara adorando a menina solitária, torcendo por ela e tal, maaas, daí você vem e diz que se decepcionou com o livro, rsrs, como eu nunca na vida li nadinha da autora, prefiro ficar com a dúvida e esperar mais um bom tempo antes de me aventurar pela narrativa dela. Eu costumo fugir de livros modinhas.


    Beijo, Van - Retrô Books
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oiee ^^
    Poxa, é uma pena que o livro tenha te decepcionado tanto *-* eu gostei tanto dele ♥ Também achei a Cath ingênua e infantil demais em algumas partes, mas eu acho sim que existem pessoas como ela, pessoas que ainda não adquiriram a responsabilidade de ser adulto mesmo aos 18. Simon Snow parece ser cópia porque é uma fanfic, e é assim que fanfics são, então eu não vi problema nenhum nisso, apesar de essas partes do livro serem um pouco cansativas.
    Enfim, é uma pena que você não tenha gostado :/
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  4. Oi Nathalia.
    É muito ruim quando criamos expectativas por um livro e ele não consegue corresponder. É uma pena pois eu tinha visto a capa na net e a sinopse tinha conseguido chamar minha atenção, porém após sua resenha acho que deixarei a leitura deste livro adiada por um tempo.

    Bjos

    ResponderExcluir
  5. Olá Nathalia,
    Eu criei uma expectativa bem alta pela sinopse, mas ao ler sua resenha, vi que só vai ficar na expectativa mesmo. Eu já não curto esses livros com adolescentes, e ainda mais uma que é meio que sem noção, não teria muita paciência. Eu confesso que não conhecia a autora, mas agora não sei se tenho vontade de ler.
    Adorei a sua resenha.
    www.embarcandonaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  6. Olha, eu tenho Fangirl aqui, mas todo mundo se decepciona com esse livro e eu nem sei se vou chegar a ler um dia. Já li outro da autora que não curti, e como Fangirl parece ter recorde de avaliações negativas, como a sua, imagina o que não vou achar dele... rs... E pra que repetir tanto esse gente? Coisa mais irritante, com certeza ia me enlouquecer. E ter que chegar a pular partes ninguém merece...

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  7. Olha eu não leria sinceramente, sei lá se já decepciona uma pessoa já fico com o pé atrás, ainda mais quando tem tantos furos e erros no roteiro, não consigo me apegar em histórias cansativas acabam esgotando o tempo curto que tenho por um livro que não vale a pena.
    Xoxo

    ResponderExcluir
  8. Olá! Achei a capa do livro intrigante, bem bacana mesmo. Que pena que o livro foi uma decepção! A personagem que não tem amigos talvez pudesse ser mais trabalhada, pois não deve ter amigos justamente por quase não ter assunto, já que é viciada em apenas uma coisa, com muito exagero! A repetição do uso de algumas palavras também me irrita na leitura. Que bom que teve a ideia de pular algumas páginas, assim não ficou se desgastando tanto na leitura.
    Beijos!
    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. kkkkkkkkkkkkkkkk não sei nem o que dizer, tenho um livro dessa autora aqui mas ainda não li, sei lá, consegui ele na época que estava aquele zum zum e acabei deixando de lado, tá ali a séculos. Mas eu tinha expectativas com Fangirl, acho que pq eu ainda tenho um pouco, ou muito, disso comigo rs. A Nath depois de ler sua resenha tenho quase certeza que não vou ler o livro, tbm estou meio cansada desses esteriótipos, então esse eu passo.

    PS. adorei a resenha! kkkkkkkk

    ResponderExcluir
  10. Oieeee, gente nem sei o que dizer, apenas sentir ahauhauahauhau. Mulher tu arrasou nessa resenha hein! Até hoje só li Eleanor e Park, e fiquei apaixonado pela Rowell mas não tenho vontade de ler outros para não quebrar o que sinto por ela ahauhauah, vai que eu não goste de outros dela neh kkkkkkkk

    ResponderExcluir
  11. Oi Nath!! Então realmente não tem coisa pior que criar expectativas com um livro e ele não supri-las! Eu realmente não senti vontade de ler!! Eu gostei muito da resenha por ser extremamente sincera e fiel ao que você sentiu lendo o livro!


    Blog Rascunhos da Lyh

    FanPage

    Instagram

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, volte sempre! :)