26/05/2017

Resenha: Fogo contra Fogo - Jenny Han e Siobhan Vivian

Título: Fogo Contra Fogo
Trilogia Olho por Olho, Livro 3
Autor(a): Jenny Han e Siobhan Vivian
Gênero: Romance, sobrenatural, ficção
Editora: Novo Conceito
Ano: 2017
Páginas: 352
Compre: Amazon - Saraiva - Submarino
Sinopse: A festa de Ano-novo terminou com uma tragédia irreparável, e Mary, Kat e Lillia podem não estar preparadas para o que está por vir. Após a morte de Rennie, Kat e Lillia tentam entender os acontecimentos fatais daquela noite. Ambas se culpam pela tragédia. Se Lillia não tivesse se apaixonado por Reevie. Se Kat não tivesse deixado Rennie ter partido sozinha. Se a vingança não tivesse ido longe demais, talvez as coisas seriam como antes. Agora, elas nunca mais serão as mesmas. Apenas Mary sabe a verdade sobre aquela noite. Sobre o que ela realmente é. Também descobriu a verdade sobre Lillia e Reeve terem se apaixonado, sobre Reeve ser feliz quando tudo o que ele merece é o sofrimento, assim como ela ainda sofre. Para Mary, as tentativas infantis de vingança ficaram no passado, ela está fora de controle e pretende sujar suas mãos de sangue, afinal, não tem mais nada a perder.


Resenha feita por Juliana Zanotti do blog LiteRata


Com o final do livro anterior da trilogia Olho por Olho é impossível não sentir-se motivada a continuar a leitura da série. Porém, se Olho por Olho foi menos do que o esperado e Dente por Dente narrou uma história com um final sensacional, Fogo Contra Fogo trouxe substância, mas junto veio um gosto amargo da realidade. Com todos os poréns resolvidos, o último livro da série baseia-se apenas na solução da história. Aqui vamos acompanhar a evolução de Lillia e Kat, o amadurecimento que acaba sendo consequência da vingança tão bem arquitetada e que por duas vezes levou a tragédia. Mas Mary está ainda mais sedenta por vingança e sua ira agora está voltada pra todos que a abandonaram em seu objetivo.

Enquanto Lillia e Kat seguem em frente e tentam se encontrar em meio a tudo o que aconteceu, Mary arquiteta seu próprio plano e vingar-se já não é suficiente. Sentindo-se traída pelas amigas e devastada pela verdade sobre seus poderes, a doce Mary se torna perigosa e determinada a levar esta vingança as últimas consequências. Sem compreender exatamente o que aconteceu à garota e para onde ela foi, Lillia e Kat tem seus próprios problemas com que lidar. Apaixonada por Reeve, Lillia se vê encurralada entre seguir seu coração ou ser leal a Mary e a Rennie. Já Kat começa a reconciliar-se com o passado, a ser uma personagem mais leve sem todo o peso da amargura nas costas. Porém, antes que o fim seja determinado elas precisam correr para impedir que tudo termine em uma terrível tragédia.

Com a incógnita sobre a natureza de Mary solucionada, chegamos a conclusão que torna-se impossível defender Reeve, não só por tudo o que ele causou, mas principalmente por sua atitude no mundo, sua personalidade intragável. Contudo, após o envolvimento dele com Lillia passamos a compreender melhor sua dor e torna-se plausível defender o final feliz do casal. Apesar de serem um casal improvável é nítido o quanto estão apaixonados e diante de todos os problemas que precisam enfrentar contamos com um final feliz para toda dor que enfrentaram. Unindo isso ao amadurecimento de Kat o livro tinha tudo para ser sensacional

Porém, sofri decepções, não algo relacionado a trama no geral, mas sim com seu desfecho. A verdade é que depois de tudo o que os personagens passaram eu esperava por mais, mais para Lillia e Reeve, mais para Kat, mais para Alex, mas principalmente mais aprofundamento. Não que da forma como ocorreu isso não tenha acontecido, mas os rumos dos personagens narrados ao fim é vago e tende muito a realidade. Tendo em vista as cenas de tirar o fôlego, dignas de filme de terror nos últimos capítulos, eu julgo que era necessário uma leveza, um final mais feliz. Infelizmente ao terminar de ler Fogo Contra Fogo eu me senti enganada, perdida, não conseguia crer que tudo aquilo simplesmente acabou da forma como acabou. Meu coração ficou apertado e doído com o rumo dos acontecimentos. 

Não quero dizer com isso que o livro é ruim, pelo contrário, as autoras souberam criar uma história que definitivamente prende o leitor. Fogo Contra Fogo é envolvente e tem doses equilibradas de romance, sobrenatural e realidade, mas deixou um gostinho amargo no fim. Enfim, se há algo que eu ainda deva dizer para convencê-los a ler essa trilogia não me vem a mente agora, tudo o que consigo pensar é LEIA!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, volte sempre! :)