terça-feira, 10 de julho de 2018

2 anos do Ei Nati


Esse mês é aniversário do Ei Nati! No dia 31 de julho o blog completa 2 anos de vida, 2 anos que a Nati resolveu começar tudo do zero novamente. Lógico que uma data tão importante não passaria sem uma festa, por isso 12 blogs incríveis se uniram pra uma promoção incrível!

quinta-feira, 5 de julho de 2018

Resenha: Pacote Completo - Lauren Blakely

Título: Pacote Completo
Big Rock, vol. 4
Autor (a): Lauren Blakely
Gênero: Romance, erótico (+18)
Editora: Faro Editorial
Ano: 2018
Páginas: 240
Avaliação: ★★★★
Compre: Amazon
Sinopse: Chase levava uma vida tranquila como médico na movimentada Nova York, sucesso entre as mulheres, parecia que não faltava nada... até que descobre que seu contrato de aluguel está para vencer e se vê entre duas opções: morar na rua e dividir apartamento com a deslumbrante irmã do seu melhor amigo. O problema é que conseguir um bom apartamento em Nova York é mais difícil do que encontrar o amor verdadeiro.
E se eu tiver que dividir um espaço com alguém, que seja com uma garota tão maravilhosa como a irmãzinha do meu amigo. Só peço que os céus me ajudem. Eu posso resistir à Josie. Sou disciplinado, e, se me esforçar, consigo manter meus pensamentos sob controle, mesmo no minúsculo apartamento que dividimos. Mas, certa noite, bem atordoada com um dia difícil, ela insistiu para deitar-se ao meu lado, sob as mesmas cobertas. Isso a ajudaria a dormir, foi o que ela disse...
MAS COMO UM HOMEM COMUM PODE RESISTIR A UMA SITUAÇÃO COMO ESSA? O difícil vai ser segurar a tentação diante da tensão sexual que desperta toda vez que os dois dividem bons momentos. Entre conversas, pizzas e risadas, o clima esquenta e Chase percebe que aquela que em pouco tempo já se tornou uma amiga, pode ser algo mais... talvez um pacote completo.

terça-feira, 3 de julho de 2018

Resenha: O homem no espelho - Vivianne Sophie

Título: O Homem no Espelho
Autor (a): Vivianne Sophie
Gênero: Fantasia
Editora: Constelação Editorial
Ano: 2017
Páginas: 260
Avaliação: ★★★★
Compre: Amazon
Sinopse: Jennifer Mills sempre foi cética quando o assunto se tratava de seres sobrenaturais, vivendo em meio à turbulência de Nova York tudo que ela queria era descobrir porque não sonhava, já que o mundo dos sonhos parecia bem atrativo. Quando uma oportunidade de trabalhar no Museu de História Natural surge em sua vida, ela não mede esforços para ser reconhecida em seu cargo. Mas logo na sua primeira tarefa, coisas estranhas começam a acontecer. Uma coleção de artefatos vindos da Índia precisam ser catalogados. Dentre eles, um espelho negro sem origem certa. Esta é a primeira missão de Jennifer, descobrir a real natureza do misterioso objeto.
Mas a medida que ela se embrenha mais na história do espelho, episódios cada vez mais estranhos vão surgindo em sua vida: Sombras que espreitam os seus caminhos, histórias de deuses hindus envolvendo a criação do espelho e seu primeiro sonho, que é lindo e aterrorizante, tanto quanto a figura que começa a aparecer no espelho. Dispostas a ir contra as crenças de tudo que acreditou na vida, Jennifer descobrirá que sua real natureza, é a resposta para maioria das suas perguntas.
Uma mistura de Dark Fantasy, com mitologia hindu e aventuras em um reino perdido, “O Homem no Espelho” promete encantar os leitores com uma história inesquecível e bem ambientada. Se entregue a magia e mergulhe em universo totalmente novo, onde as dimensões não têm limites.

quarta-feira, 2 de maio de 2018

Resenha: Quando o mal tem um nome - Glau Kemp

Título: Quando o mal tem um nome
Autor (a): Glau Kemp
Gênero: Terror
Editora: Independente
Ano: 2017
Páginas: 204
Avaliação: ★★★
Compre: Amazon - eBook
Sinopse: Na Aparecida dos anos 70, uma cidade erguida no centro de um milagre, conhecemos a história de Marta e sua filha Clara. De sua terra cultivada por fé a malignidade cresce no coração de uma mãe devota. As orações que a padroeira não atende são feitas agora para eles: anjos caídos. Ela não deveria saber o nome do demônio que atendeu sua prece, e a abominação despertada é tão grande que todos vão pagar pelo seu pecado. O mal só precisava que alguém o chamasse pelo nome e agora está entre nós.

segunda-feira, 30 de abril de 2018

Resenha: A casa dos Pesadelos - Marcos DeBrito

Título: A Casa dos Pesadelos
Autor (a): Marcos DeBrito
Gênero: Terror
Editora: Faro Editorial
Ano: 2018
Páginas: 144
Avaliação: ★★★★
Compre: Amazon
Sinopse: Dez anos depois de estar cara a cara com aquela assombração, Tiago finalmente concorda em voltar à mesma casa para visitar sua avó. Agora adolescente, ele pretende provar para si mesmo, que a terrível imagem que o aterrorizara nas madrugadas por tanto tempo, não passava de uma criação tenebrosa da infância. Mas, ao chegar no casarão, o jovem se depara com o misterioso quarto de seu falecido avô, agora mantido fechado, e tratado como espaço proibido. As restrições com relação ao aposento, as sensações e barulhos no meio da noite logo alimentam nele a suspeita de que algo terrível habita o local. Tomado por uma estranha coragem e desejo de ver-se finalmente livre do medo, tudo que o rapaz deseja é descobrir o que há por trás daquela porta. Então, o pesadelo toma novo impulso quando a figura sombria da infância mostra-se real novamente... mas, desta vez, ela quer atacar o seu irmão mais novo. Determinado a impedir que o caçula passe por terror semelhante, Tiago, mesmo apavorado, decide enfrentar a criatura. E o que descobre expõe terríveis segredos do passado que ninguém poderia imaginar.

sexta-feira, 20 de abril de 2018

Resenha: Holocausto Brasileiro - Daniela Arbex

Título: Holocausto Brasileiro
Autora (a): Daniela Arbex
Gênero: Reportagem, não-ficção
Editora: Geração Editorial
Ano: 2013
Páginas: 256
Avaliação: ★★★★★
Compre: Amazon
Sinopse: Neste livro-reportagem fundamental, a premiada jornalista Daniela Arbex resgata do esquecimento um dos capítulos mais macabros da nossa história: a barbárie e a desumanidade praticadas, durante a maior parte do século XX, no maior hospício do Brasil, conhecido por Colônia, situado na cidade mineira de Barbacena. Ao fazê-lo, a autora traz à luz um genocídio cometido, sistematicamente, pelo Estado brasileiro, com a conivência de médicos, funcionários e também da população, pois nenhuma violação dos direitos humanos mais básicos se sustenta por tanto tempo sem a omissão da sociedade.
Pelo menos 60 mil pessoas morreram entre os muros da Colônia. Em sua maioria, haviam sido internadas à força. Cerca de 70% não tinham diagnóstico de doença mental. Eram epiléticos, alcoólatras, homossexuais, prostitutas, gente que se rebelava ou que se tornara incômoda para alguém com mais poder. Eram meninas grávidas violentadas por seus patrões, esposas confinadas para que o marido pudesse morar com a amante, filhas de fazendeiros que perderam a virgindade antes do casamento, homens e mulheres que haviam extraviado seus documentos. Alguns eram apenas tímidos. Pelo menos 33 eram crianças.